Cães e os fogos de artifício

10/03/2018

É bastante frequente ouvirmos falar de cães que apresentam alguma fobia relativamente a fogos-de-artifício, tiros ou quaisquer outros ruídos mais fortes e menos frequentes, mas porquê? O que faz como que os cães desenvolvam esta fobia? Como resolver o problema? Essas são algumas das perguntas às quais vamos tentar dar uma resposta ao longo deste artigo.

Especialmente durante a passagem de ano, é normal existirem muitos fogos-de-artifício o que para os cães, em diversos casos se revela um verdadeiro terror.

O problema aparece porque estes ruídos não são muito comuns no dia-a-dia e quando existem são bastante fortes. Além disso, a audição de um cão é bem mais desenvolvida que a de um humano e por essa razão podemos facilmente imaginar que um barulho par nós humanos é forte, para um cão será ainda mais.


Como ajudar o seu cão

A forma de ajudar o seu cão é simples mas na realidade requer muito trabalho e dedicação da parte dos tutores. Este treino, como todos os outros, deve ser realizado com calma e boa disposição de forma a associar coisas positivas a este ruído forte. Siga aqui passo a passo:

  • O primeiro passo consiste arranjar um lugar calmo e sem ruídos externos;
  • Utilização de recursos para simular o ruido e onde se possa controlar o volume pretendido e aumenta-lo progressivamente como por exemplo um vídeo da internet.
  • Tomando em conta a utilização de um vídeo comece por colocar o som baixo e a repeti-lo diversas vezes ao dia. Se por exemplo você não costuma colocar a comida à disposição, uma boa altura para ligar esse ruido é antes da hora da refeição. Assim, quando o cão ouvir o ruido e a seguir a comida ser disponibilizada o cão vai começar a associar esse ruido a algo positivo, a sua refeição. Pode também fazer com outro tipo de recompensas, como guloseimas ou jogos. O importante nesta fase é o volume estar baixo e o cão ser recompensado sempre que este ocorre.
  • Comece gradualmente a aumentar o volume do vídeo ao longo do processo. Durante este processo gradual aumente a recompensa, ou seja, com o aumento gradual do ruido aumente também o tipo de recompensa que dá ao seu cão de acordo com a importância que este dá a essa recompensa. Por exemplo, no primeiro nível de ruido, como recompensa utilize croquetes, no segundo nível de ruido utilize um cubo de queijo, no terceiro nível de ruído utilize como recompensa fígado, etc....

O importante a reter é que se em algum dos níveis o seu cão demonstrar algum sinal de medo e de não progresso no processo de reabilitação volte ao estagio anterior e baixe o volume do ruido até ao ponte em que ele volte a estar confortável.

Durante o período em que o cão esta em processo de dessensibilização é importante que este não tenha contacto com ruídos fortes, como fogos de artificio e/ou tiros, entre outros. Se por acaso ocorrer alguma festa perto de si onde sejam lançados fogos-de-artifício o que deve fazer é proporcionar um lugar calmo e tranquilo para que o cão se possa "esconder" e se sentir seguro. Não o force a conviver com esses ruídos. Não reforce o medo do seu cachorro, fazendo-lhe festas. Tente manter a calma e a serenidade de forma a não mostrar uma alteração da atitude, o seu cão ira facilmente reparar se for esse o caso. Pode também aumentar o volume de televisão ou radio, fechar portas e janelas de forma a camuflar um pouco os ruídos dos fogos.

Outra ideia importante a reter é nunca punir o seu cão, ele não tem culpa de ter medo.


Além destas dicas, existe outro método que preconiza a ajuda contra os ruídos fortes, o truque do pano. Embora este método não esteja completamente validado, existem alguns relatos que indicam que realmente ajudou o cão a superar o medo de ruídos fortes, mas infelizmente também o oposto. Assim sendo, de qualquer dos modos aqui deixo o funcionamento e como por em pratica este método.


O truque do pano

Acredita-se que normalmente os cães que apresentam medo de ruídos fortes são normalmente muito sensíveis nas regiões traseiras, patas e orelhas. Segundo o método Tellington touch, o método consiste em amarrar o seu cão com uma faixa para estimular a circulação sanguínea nas regiões externas do corpo e com isso reduzir a sua irritabilidade.

Veja a figura seguinte com o procedimento detalhado passo a passo de como realizar o laço do truque do pano.

  • Passe o pano junto ao peito do cão;
  • Cruze cada uma das pontas junto à parte posterior do pescoço do seu cão;
  • Cruze novamente ao nível do dorso;
  • Cruze novamente ao nível da barriga;
  • Dê um nó ao nível do dorso ou na lateral.

Como disse anteriormente, esta técnica não está 100% validade, mas em alguns casos até pode valer a pena tentar. Tenha atenção em não exagerar na pressão realizada no memento de cada cruzamento e depois ao nível do nó final.


Em casos muito graves pode também falar com o seu veterinário para que este passe algum calmante ou medicamento que permita deixar o seu cão mais calmo. Nunca, mas nunca mesmo auto-prescreva ume medicamento você mesmo. Muitos medicamentos humanos são fatais em animais. Seja responsável, fale sempre com o seu veterinário.


Video de dessensibilização

Aqui fica um vídeo para utilizarem na dessensibilização aos fogos de artifício do vosso amiguinho.


Referências: